A onda de calor sentida em Portugal ao início da última semana levou à interrupção da
Baja TT Vindimas do Alentejo, numa organização do CPKA, candidata ao Campeonato
de Portugal de Todo-o-Terreno de 2020.
A prova sediada em Beja teve o seu início às 13 horas na sexta-feira, e o inicio do 1o
Sector no centro daquela cidade alentejana, pelas 21.30 horas, mas acabaria por não
poder prosseguir na manhã de sábado devido à revogação, ao final do primeiro dia de
competição, da licença emitida pela autarquia, que a tal se viu obrigada, contra a sua
vontade, devido aos termos do despacho do governo, que visou impedir incêndios com
a impossibilidade de utilização de qualquer caminho rural.
A interrupção do evento levou a que os concorrentes presentes no Baixo Alentejo
manifestassem a sua consternação e solidariedade para com a organização, que tudo
fez para que a prova não fosse interrompida e que assim se viram impedidos de competir
em alguns dos belos e rápidos estradões daquela zona do país, alguns dos quais, como
os do Prólogo, que já conheciam dos reconhecimentos e que foi considerado
unanimemente como espetacular e um dos melhores do tt nacional.
A prossecução da Baja TT Vindimas do Alentejo está agora dependente da existência
de uma data e da disponibilidade das exemplares instalações do parque de feiras de
Beja, para que, rapidamente, a prova interrompida e forçada ao adiamento, possa ser
encaixada nos calendários tanto da Federação de Motociclismo de Portugal, que tinha
nesta a Taça de Portugal de Todo-o-Terreno 2019, assim como da Federação
Portuguesa de Automobilismo e Karting, presente em peso com dois observadores e o
diretor da modalidade, também eles solidários com a organização, tendo o mesmo a
acontecido com os Bombeiros, Proteção Civil e restantes autoridades locais e regionais.

Lisboa, 11 de setembro de 2019
Humberto Silva
O Presidente da Comissão Organizadora

Ver comunicado (.PDF):

Comunicado nº2 Calor interrompe a Baja TT Vindimas do Alentejo